segunda-feira, 18 de junho de 2007

- Desnude sua alma -


Deixarei que as nuvens que encobrem minha visão passem...
logo o céu fica lindooo
E se não for do jeito que queríamos ou que só eu sonhei,
que pelo menos possamos ajustar o corpo à dor da melhor forma possível,
aprendendo a lidar com tudo,
o duro é que nunca estamos preparados, dói muito sempre.
Depois fica aquela saudade que me faz escrever...
Bom seria se no dia que deixasse de doer virasse uma doce recordação,
aquela que nos faz sorrir e mostra que se aconteceu
foi porque vivemos tudo intensamente.
Que sigamos livres do medo, para buscar sempre,
nem que seja na loucura atingir de novo a idade da inocência
onde nada tem limites.
No fim, entre tantas cicatrizes,
tudo valeu e vamos seguindo em frente.
No final da nossa caminhada,
se deixamos sorrisos no pensamento dos outros,
no nosso rosto, é sinal que soubemos,
da nossa maneira viver com a sabedoria
necessária para encaixar tudo dentro de nós.

~Ana Brunini
Trecho meu já postado um dia.

3 comentários:

marcelorp disse...

Eu acho que nunca devemos nos acostumar com as perdas... pois quando isso acontece, paramos de lutar por aquilo que queremos por já estarmos acostumados a perder... ;)

Passei pra deixar um beijinho pra vc no seu blog... ;)
Um beijinho no coração !! ;****

Peter Zen disse...

Muitas vezes nem mesmo há motivos para o sofrimento. Há sim a necessidade de simplificarmos para que então, as coisas boas possam acontecer e os sonhos possam se realizar.

O sofrimento pode ensinar, mas pode bloquear também. Que Deus nos dê a sabedoria necessária para que sempre tomemos o caminho do aprendizado, mas antes disso, que nós dê principalmente a sabedoria para que possamos simplificar e viver as coisas boas que a vida nos oferece, muitas vezes aquilo com que sempre sonhamos, mas que de alguma forma complicamos tanto, quando chega tão perto de se tornar real.

Eis a melhor de todas as sabedorias. Viver o amor, em toda sua essência, em cada ato, em casa pensamento, em cada sentimento... plenamente. :)

Beijos na Alma

Peter Zen disse...

Bom, como no outro Blog não há possibilidade de comentários, então vou postar aqui meu comentário referente ao último post de lá, entitulado "Infinito Amor".

Achei tão bonito, que fiz questão de arrumar uma forma de postar um comentário, mesmo que aqui. rsrsrs

Gostei muito, principalmente de algumas partes tais como "não dá pra desperdiçar tanto tempo" e "Às vezes vale a pena permanecer...", dentre outras. E com aquela música, ficou ainda melhor de ler. :)

Ah, adorei também os divisores personalizados em seu nome!!! ;) rsrsrs

Beijos e mais beijos