segunda-feira, 7 de julho de 2014

- O AMOR é leve -

Amor é desapego, é como aroma de flor, exala, algo muito evoluído para nosso planeta, onde SOMOS ciumentos e possessivos de acordo com a ‘clareza’ da nossa consciência. Parece meio sem sentido, pq justamente com o AMOR, o mais nobre dos sentimentos, logo ele, ser possessivo?

Ele agrega, jamais poderia se tornar exclusivo, se AMO, vê-lo FELIZ deveria ser minha alegria, mas qndo tomamos posse e passamos a chamar a pessoa de MINHA, perdemos o controle de tudo, ficamos destrutivos um para o outro... Triste!


O AMOR é energia pura, combustível pra VIDA, deveria ser canalizado pra agir assim em todos nós, mas não é o que vejo acontecer, qua

ndo esse sentimento se torna FIXAÇÃO, ( e isso acontece sem perceber) perde a leveza, alguma coisa está claramente errada. Pq é tão difícil enxergar esse processo ruim, deve ser pq é uma linha mto tênua. Acredito que um dos passos para que isso aconteça, para que ele possa ‘exalar’ incondicionalmente, seja RELAXAR , quem sabe nasça através disso, uma NOVA consciência.

~Ana Brunini



- Creio nisso... -

Acredito que a nossa consciência é capaz de testemunhar as coisas que realmente constituem o mundo. Que no momento em que chegamos ao limite, sabemos sempre o que VERDADEIRAMENTE permanece.

~Ana Brunini


sexta-feira, 9 de maio de 2014

- Sobrevivendo -

Quando o AMOR está no presente não existe essa necessidade do recordar, porque tudo está aqui, corpos se fundindo como quem oferece a alma. Pensamentos sintonizados desejando uma única coisa, que vai ser assim... para sempre.

Na luz apagada é onde te via melhor, restou no escuro, a solidão.

Se eu ao menos pudesse prever que nem sempre lamber feridas basta, e fica, vai ficando ecos que nem ao menos se ouve mais, se foi, a tempos se foi, tudo certo assim, a escolha foi feita por mim e eu aceito. Momentos de fraquejar  serão cada vez menores, só as perguntas vão demorar mais para deixar de martelar... Será que te conheci de verdade...

Acredito que se existe algo que nunca fomos preparados, foi pra hora da despedida, se minha boca sempre está pronta para te dar boas vindas, como foi possível o adeus? Nunca fui uma boa condutora de esquecimentos.

Um dia abrirei as comportas da minha alma e sairá tudo de mim, num jorro de sobrevivência, de saudação à vida. Que assim seja.

~Ana brunini

terça-feira, 7 de agosto de 2012

- Eu faço assim... -

É sua vida!!!
Ahhh não seja tão crítico assim... Viva!!!
Corrija suas falhas mas não reprima sentimentos, momento, emoções.
Nunca desista do amor, acredite na sua intuição e ame.
Ame sua família, seus amigos, seus animais, as pessoas, a vida.
Ame cada momento, mesmo que nesse momento sua vontade seja de jogar a toalha, acredite que esse sentimento que passa pras pessoas, volta pra você... basta!
Ria com a vida, ria de você, sorria pras pessoas.
Não subestime seu potencial em servir, pois com ele dará razão à tua existência, através dele, encontrará tua Luz. Pense nisso, mas não tanto, o tempo tá passando, enquanto está aqui tanta coisa poderia ser feita, ah vai... ACORDA!!!
Seja verdadeiro, fale o que vem de dentro se for bom, se for magoar, guarde pra você.
Se doê sem esperar nadinha em troca, você recebe a paz no coração e verá que isso basta.
Repita pra você: - “Hoje meu dia vai ser ótimo”. E vai ser, você vai ver!
Uma simples palavra muda tudo, um simples olhar, um simples gesto... Um beijo antes de dormir, ter alguém velando nosso sono, receber um telefonema inesperado... É delicioso saber que temos olhares voltados para nós, olhares simples que cuidam e defendem, que nos envolvem e aquecem, nos protegem, faz nosso espírito se encher de energia, essa simplicidade é a essência do sorriso.
Se acontecer algo que não te traga boas lembranças dê um Xôoooooooo... fale com vontade, tudo vai embora. É só direcionar boas vibrações para o seu coração, tudo dá certo.
Paciência... isso... assim a vida passa mais lenta e você aproveita melhor,
tire de cada passagem que acontece com você, coisas boas, faça seu dia valer cada segundo e se ele não estiver tão bem assim, leia aquela carta que te deixou feliz, olhe aquela foto de quem já amou, feche os olhos e escute a voz dessa pessoa lhe dizendo palavras doces...

“Nanazinha papai te ama!!!” (Meu pai!)

Da vida nada levamos mas deixamos aqui nossas ações, acredite em você!
Todos nascemos felizes, a alegria não é algo a ser conquistado e sim trabalhado. É verdade que não é fácil, depende, acima de tudo, de aprender, de saber, de se conhecer. Exige coragem, persistência, tolerância e muita humildade. Felicidade é uma viagem, não um destino.
No desejo de conquistá-la, esquecemos sim de acordá-la, aqui dentro da gente.
Não temamos nos afeiçoar às pessoas. Ninguém consegue viver sem amor, sem amigos, sem ninguém. Devemos ouvir um pouco mais a voz do nosso coração e acreditar que um dia encontrará o que todos queremos, o amor incondicional, um amor puro, inocente, um amor eterno, verdadeiro...
Observe a natureza, tão perfeita... Tudo nasce, tudo morre, tudo tem um ciclo.
Viva seu ciclo com paixão, sem medo.
Todos os dias temos um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. O instante mágico é o momento em que um "sim" ou um "não" pode mudar toda a nossa existência.

~Ana Brunini

quarta-feira, 13 de julho de 2011

- Ausência... -


Aqui estou, assoprando minhas palavras para que cheguem em seu coração.

Quando eu era o dedo e você anel, as coisas se faziam mais simples...
A noite cai, corpos se iluminam pelo reflexo da lua.
Nessas noites sem fim, enxergo mais claramente.
Caem todas as minhas defesas tal como a roupa no chão.
Os beijos abafam o som da voz que teima em continuar o monólogo.
Em noites assim, que nossos medos são sufocados por desejos saciados, pelo querer mais.

Você já se foi há muito tempo. Eu é que não te larguei ainda.
Sua ausência dói, foi uma fase de delícias e prazeres,
melhor seguir sem pensar na dor, pois irá sempre doer mais e mais se lembrada, bom pensar, foi por causa dessa dor, que sobrou uma recordação de sabores.

Que liguem a alma ao amor, a saudade a você.
Sinto-me tão vazia quanto meu dedo sem o anel.
Durmo acreditando que pelo menos meus sonhos farão as pazes comigo.

~Ana Brunini.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

- Mãe... -

.
.
.
Quando sinto essa dor imensa no peito,
escrever alivia os gritos sofridos que me criam nós na garganta.
Quando estou sentindo essa saudade sem fim,
as palavras, desenhadas, descansam meu coração.
A água que surge nos meus olhos,
desliza pelo rosto em busca da tua voz.

Os dias continuam nascendo...
Ainda procuro o cheiro,
os passos lentos
no silêncio dos teus chinelos na minha íris.
Meus olhos passeiam pelo quarto tão seu, sem medo,
onde o teu abraço era o meu lar.
É uma saudade sem fim.

Com amor...
~Ana Brunini

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

- Dirfarce... -

.
.
.

Tem os que fingem felicidade solitária.
Me disfarço de maçã do amor
pra que me saboreie na hora da sobremesa.
.
~Ana Brunini

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

- Adeus... -

.
.
.
Como pedir que alguém não me magoe, sem pedir que deixe de ser como é?
Como não magoá-lo, sem mudar em mim o que não lhe agrada?

Sentei a mesa e escrevi, dizer adeus assim é mais fácil...
Deixei a casa limpa, a roupa em ordem, comida na geladeira, molhei nossos vasinhos de plantas, quase as afoguei porque tinha certeza que sobreviveriam só até essa regada, logo logo secariam, pobrezinhas.
Olhei bem pra tudo, nossa foto no porta-retrato, o abajur que comprei numa feira e que você achou feio, mas nunca tirou do lugar que eu escolhi.
Dei ração para o Bob, cuida dele, e faça com que perceba que sentirei saudades.
Saí assim... Fechei meus sonhos e fui.

Por vezes perdemos tanto tempo a planejar o futuro, sem nos empenhar tanto no presente, não podemos prever o tempo de tudo, por isso que é tão importante esse dia que está acontecendo, ter a consciência de que o melhor é valorizar o momento.
Talvez o segredo seja acreditar sempre, mas sabendo que nada é definitivo, que regar as flores do nosso jardim, do nosso canteiro interior é tão importante para termos muitos cheirinhos bons e bonitos quando o jardim que todos vêem, murchar.

Se voltasse no tempo, novamente arriscaria e no fundo isso é o que nos diz se valeu à pena.
Gostaria que tivesse sido até o fim, que partilhássemos a nossa velhice num lugar lindo, só nosso, de mãos dadas.
É para mim um milagre, entre tantos milhões de pessoas no mundo, duas se encontrarem, se amarem da mesma forma e desejarem envelhecer juntas, não foi dessa vez.

Depois da dor, quando recolhemos os cacos e reaprendemos a amar a nós mesmos é que entendemos que não vale a pena envelhecer sozinho, existem outros tantos sonhos que ficam na fila de espera.
Meu coração segue em paz, sem perdas... Pronta!

Por dentro ficou tudo ileso.




~Ana Brunini

.

.

.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

- Seu silêncio... -

.
Preciso congelar esse momento no espaço entre nossos olhares.
Sobram palavras dentro de nós, acrescentar alguma poderia estragar tudo, não arrisco...


.
Nem peço palavras... seu silêncio me encaixa tão bem,
me acostumei a ouvi-lo e gosto, daquele cúmplice,
que mostra que estamos bem conosco, com o mundo.
Paro e ouço o silêncio da casa, gosto dele também,
traduz a solidão por apenas eu estar aqui,
isso muitas vezes causa medo sim, mas é natural sentir,
quem o assume, está preparado para enfrentar tudo.
Não há paredes sólidas para a esperança.
Penso que não devíamos cobrar nada quando amamos... Só existir!
Não peço planos para o futuro, basta te sentir em mim compartilhando o presente, não preciso estar ao seu lado pra te ter, meu amor é todo seu, morando em mim.
Te amar é tão belo como a luz do primeiro olhar que nos acorda para a vida, como nascer de novo, renascer todos os dias, sem freio.
Sei tão pouco... Sinto muito tudo... Isso é o que enriquece toda minha existência.
Quando amamos, nossos olhos ganham luz e nos guiamos sozinhos, felizes.
.
.
~Ana Brunini

terça-feira, 24 de março de 2009

- Estou aqui... -


Existem cheiros que se perdem com o passar dos anos mas o olfato não os esquece.
Me espera, ele voltou e disse nos meus sonhos, fiquei ali,
sol e lua passavam por mim...
Certos sinais parecem surgir pra nos desnortear
ou pra deixar tudo tão claro, que podemos andar de olhos fechados.
Espera, isso ecoou por dentro, fiquei ali,
esperando a hora da chegada para desatar tantos nós,
exorcizar sombras.
Somos nós que fazemos a escolha,
esperar... partir... acreditar... fugir...
Há aquela música perfeita que sempre acerta com o nosso passo de dança.
.
Quando amamos, a oferta mais bela e pura que podemos fazer é sermos inteiros, verdadeiros, devemos fazer como os corações, sentir só, se fosse diferente, se ele pensasse, poderia talvez estragar tudo.
É no interior de tudo, de nós mesmos que encontramos respostas, onde as coisas ganham valor.
Te espero sim!
.
~Ana Brunini

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

- Sonhos -


Não podemos encaixotar sonhos,
decepções não se colocam em caixas e devolvem ao remetente.
Esses sonhos são de algum modo, como te sinto,
sua presença mesmo que dessa maneira tão minha, adoça meu mundo.
Te amaria para sempre à luz do dia, como te amo assim, na ausênsia.
Brincamos com as palavras pra dizer o que de outra forma é complicado, mas a palavra certa usada no momento exato, tem o poder de eternizar, faz a diferença entre a tristeza e a esperança de algum dia ser feliz.
Sinto ainda na boca o amargo pela falta dos seus beijos.
Sigo assim, feliz porque te trago em mim, para sempre!
~Ana Brunini

domingo, 4 de janeiro de 2009

- Sempre haverá sol, chuva, tulipas... -


Respirei fundo tentando tomar no pulmão ar novo, como se assim me renovasse e viesse em mim com força à certeza que viver é bom, mesmo quando algo machuca, quando as coisas saem um pouquinho do trilho, isso só serve pra mostrar dia após dia o quanto é necessário adotar uma maneira nova de agir, de pensar, de tentar... Que é muito mais simples aceitar radicalmente do que mudar lentamente, sempre dói quando é real, mas que em cada dor fique uma recordação de sabores... É, viver é mesmo muito bom. O mais perfeito de tudo é a certeza que no dia seguinte haverá sol, chuva, flores, aquele cineminha, aquela trilha perfeita, palavras certas, sorrisos francos, beijos roubados... trocados... Virá o céu azul, o desejo perdido, mãos dadas... estrelas... amigos...
Que bom sentir que existe tão pouco do ontem e tanto amanhã...
Quero trazer no rosto raios de sol, na voz e no peito um equilíbrio doce, sentir que sempre que cair, pelo menos meus sonhos ficam amparados numa rede de palavras que teço. Sempre que o dia nascer, quero estar pronta pra sentir o sabor dele num pêssego e adormecer sabendo que no seguinte, mais vontades e sonhos acordarão em mim. Que uma brisa fresca virá do mar vinda de cada continente, se arrastando até meus olhos, trazendo promessas de ilhas tropicais brilhando na minha íris.O sorriso se abrirá para uma nova chegada, renovado, e alguém estará ali a minha espera num campo de tulipas, iluminado sob o sol quente da manhã... sem falta... nem calafrio...Se posso optar, continuo viva....


~Ana Brunini

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

- Contraste -


Preciso me sentir contraste
Necessito dessa desordem em mim
Assim, sinto-me viva,
Branco, preto...
Meu corpo incendeia no inverno
Meu ar vem dessa imperfeição
Da busca constante, nas dores sofridas
Minha criatividade aflora no choro
Palavras fluem... guerra, paz...
Essa harmonia estranha, me equilibra
Solidão, multidão...
Sinto o doce na boca no amargo da ausência
No descontentamento ressurjo revitalizada
Um mundo lindo... mau, lindo... cruel

Não quero viver apenas o possível
Nem sentir só o que tenha sentido
Quero mais... Muito mais...
Quero toda a sutileza das almas,
toda a grandeza dos corações
Alcançar o mundo inteiro saindo ou não do chão
Sou assim... Inacabada, completa, sem culpas
Ana Brunini

segunda-feira, 7 de julho de 2008

- Evoluir é ter consciência de si mesmo -

Essa vida agitada que levamos, batalhas que devemos vencer diariamente para que possamos progredir, nos faz muitas vezes deixar de olhar a nossa volta, o céu, o mar, o sol...

Que mesmo no meio dessa turbulência moderna possamos parar, olhar, sentir e perceber o essencial, onde está o valor real das coisas, a verdadeira riqueza, quais nossos íntimos desejos, o que somos e o que gostaríamos de realizar.

Precisamos parar por alguns momentos para não sermos engolidos, buscar assim o mais autêntico ‘EU’, encontrando uma paz que transforma e resgata valores perdidos nessa nossa caminhada.

Precisamos abrir os olhos para o espetáculo que é a vida, cada dia é um desafio mas também uma benção.

Só despertos, podemos perceber além de palavras e imagens.

Você pode se sentir feliz e mudar tudo a sua volta só contemplando, seu humor mudará, as pessoas sentirão sua paz e terão prazer de estar ao seu lado.

Viver é complicado sim, exige muito sim, mas acredito que nós colaboramos para isso.

Quando acontece algo difícil, temos duas opções, nos tornarmos amargos, infelizes, revoltados com tudo e todos ou descobrir nas adversidades, nossa força interior, toda nossa energia e vontade de reagir, encarar tudo e seguir da melhor forma. Isso nos torna pessoas melhores.

Devemos agir de acordo com a nossa essência, o que revela nosso mais íntimo ao mundo são nossas ações, quando nossa alma se torna mais sábia, conhecedora de si própria, tudo que fazemos bem intencionados se transformam em sublimes ações.

Quanto mais buscamos esse conhecimento interior, mas ocorre o crescimento em todos os aspectos.

Não é simples essa busca por nós mesmos, ela sempre será uma constância pra quem quer o melhor, dia a dia podemos notar nossa evolução pessoal, como conseqüência, nosso progresso, nos tornamos mais conscientes, o que nos livrados dos desejos viciosos e nos torna centrados nessa caminhada harmoniosa para o crescimento do serviço “a vida.

Nosso maior desafio somos nós, por isso quando mudamos, o mundo muda também. Que possamos seguir sendo raios de sol.

~Ana Brunini




"Uma poderosa ferramenta para nos ajudar a gerir com habilidade a nossa vida é perguntar antes de cada ato se isso no trará felicidade. isso vale desde a hora de decidir se vamos ou não usar drogas até se vamos ou não comer aquele terceiro pedaço de torta de banana com creme."
SS Dalai Lama

sábado, 2 de fevereiro de 2008

- Devemos calar o coração? -


.
.
.
É impressionante como está tudo dentro da gente e necessitamos
dos outros para nos revelar aquilo que na teoria nos é tão fácil descortinar.


Muitas vezes escondemos o amor no silêncio das palavras
que não falamos, calamos assim, a possibilidade de sermos felizes,
tudo nesse momento se torna imensamente vazio,
nos sentamos no escuro e tudo é solidão.
Um amor escancarado por vezes omisso,
fazemos do outro o nosso mundo e quando acaba,
não existe nada... falta o ar, o chão, o sol, mar, luar...
Algumas pessoas que deixamos entrar no nosso céu,
Se tornam promessas perdidas e cores desbotadas,
mas não feche a porta, siga acreditando sempre que um
dia o arco-íris virá.
Alimentamos muitas vezes uma tristeza que de certa forma
funciona como aliada e nos impulsiona a seguir em frente.
A esperança de dar certo e a vontade de amar são caminhos
para que o coração continue aberto.
Há momentos que perguntas questionam se o amor passado valeu,
sentimos receio de ter perdido algumas coisas nessa parada
ao longo do caminho, mas a vida continua, do nada, o hoje vira ontem.
Devemos aprender a olhar pra frente,
sem nos prender a voz do passado
que nos impede de andar, não volte atrás.
Tem que haver sempre esperança de que lá na frente,
onde o olhar alcança é o caminho, uma nova oportunidade pra ser feliz.
Chegará o momento, onde o seu mundo será tudo para alguém

Espero por ti! Num cruzamento de uma esquina qualquer,
onde o tempo não exista e o amor se une.

~Ana Brunini

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

- Sobre medos... -

Sobre medos...

O medo muitas vezes é causa de algo acontecido em
algum momento da vida, que registramos na memória
.

Somos dotados de inteligência, deveríamos ter total
controle de tudo, mas criamos em nosso inconsciente,
‘monstros’, que tomam proporções gigantescas
e nos aprisionam.

Tudo que nos aflige, é causado, tão somente,
pela nossa incapacidade de tranqüilizar nossa mente.

Que possamos entrar no mais profundo de nós mesmos,
onde o medo se aloja, criarmos assim,
forças para acalmar
nosso espírito, deixando aflorar
tudo de melhor de dentro
de nós.

Assim, quando tudo de dentro e fora de nós se tornar
harmônico, sentiremos a
serenidade impertubável do êxtase.


~Ana Brunini


Ouvindo Milton, (Outro lugar)
sempre me ajuda e inspira.


quinta-feira, 18 de outubro de 2007

- Esperando... -

Não adormeço por ter meus olhos fechados...
estou acordada,
esperando...


Há olhares que são como água para o nosso corpo,
são um bem essencial, uma necessidade básica,
sentir dessa forma é privilégio dos deuses...
Quando um olhar despertar o brilho que julgávamos perdido,
segure o sol que saí deles, não se afaste, encare sua felicidade,
escancare assim sua alma, viva seu sonho real.
Não deixe seus olhos marejados pelo que já passou, te afogar
Nosso coração nem sempre age certo,
ele se habitua à ausência, à saudade e isso não é bom
Existem passos que preferimos preservar na memória
porque acreditamos não haver lugar para sua presença
e o deixamos acomodar.
Acredito, que falta sensibilidade para entender o olhar
no exato momento que acontece,
vai se revelando ao longo dos anos,
naqueles amores que não morrem no tempo.
Temos tempo e quero ter sabedoria pra discernir o
que de melhor eu puder de nós no presente momento.
Não vou deixar o amor ser levado para longe com o vento,
vou cultivá-lo, será um amor forte e enraizado.
Vem, abra os seus olhos e os enterre nos meus...

~Ana Brunini

sábado, 1 de setembro de 2007

- Rodopie -


Na dança das palavras e dos sentidos,

os teus passos são seguros e a sua dança bela.
Devemos dançar... falar.... sentir...
Ainda que muitas pontas e fios da saia estejam soltos,
há um remédio para evitar tropeção:
Arregace sua saia, a segure com as mãos,
rodopie...rodopie

Não tenha medo,
se cair é só levantar e dançar


~Ana Brunini

sábado, 18 de agosto de 2007

- Suas respostas estão em você -

Depois das palavras tempestuosas vem a calmaria em minh'alma,
em meu coração,
reflito e quero antes de mais nada aproveitar esse passeio
para ver a harmonia do mundo,
belo e perfeito,
mesmo que sua perfeição esteja tão longe de ser justa.



Não são todos que nascem predestinados a ser herói,
todos somos diferentes, mas a essência é a mesma,
todos nós, sem exceção podemos nos tornar pessoas melhores,
boas, confiantes, sinceras, generosas.
Aprenda a ser útil, isso dará razão à sua existência,
te ajudará encontrar sua Luz.
Todos temos livre arbítrio, mas não são todos que tem discernimento
e a capacidade de optar somente pela escolha 'correta',
o mundo seria perfeito, não haveriam misérias, sofrimentos
Culpar um Deus ou os outros não leva a nada.
Seja herói da sua própria vida.


Quando acordar, vá até sua janela e olhe para o céu,
repare no sol brilhando e faça que o seu dia brilhe mais que ele.
Não siga lamentando por tudo, levante a cabeça,
siga firme seu caminho.
Sabe aquelas pessoas que saem falando dos outros,
elas não nos prejudicam por completo, se pensar, com sua ajuda,
vamos poder abrir nossos olhos e ver nossas escuridões pessoais
que precisam ser iluminadas.
As pessoas? Essas que enxergaram nossos defeitos e se julgam
superiores? Ah essas vão ficar paradas e quando notarem,
teremos progredido tanto, que sua vista não mais nos alcança.


Preconceitos existem, abomino todas as suas variações,
tem que haver uma mudança.
Até quando uma pessoa será julgada pela pele, cabelo,
cor dos olhos, posição social, pelo seu sotaque é necessário que haja
uma vontade generalizada no sentido de mudar esse aspecto,
somos todos irmãos querendo respeito e um espaço nessa
selva para sobreviver.
Devemos olhar para os outros como gostaríamos que todos nos olhassem.


Devemos acreditar e aceitar que tudo o que nos impulsiona e detêm vem do nosso interior,
depois que conseguirmos conviver e tentar sanar esses conflitos internos,
é que vamos despertar, e com isso, entender, aceitar e manifestar um real amor à vida.
Parece que se tornou cômodo esquecer nossa essência,
a verdadeira essência de tudo que existe no universo.
Não é preciso renunciar a tudo, é preciso que haja um meio termo, um equilíbrio.
Como sempre digo, o suficiente basta!
Os bens materiais nos dão felicidade passageira, a felicidade verdadeira está em você.
Quem sabe um dia todos nós conseguiremos nos despreender de tudo que é material
para um fim altruísta.


Seja feliz!!!
Descubra primeiro que você pode ser feliz com você mesmo,
é essencial para a nossa vida, encontrarmos a felicidade
dentro de nós, para daí, depois desse passo dado,
compartilhá-la com quem se ama.
A felicidade aliada ao amor supera todos os obstáculos.
Não passe pela vida se escondendo por medo
do nada, do tudo e perder a oportunidade linda de amar.


Não adianta querer apagar o passado, siga visando o futuro,
Mas não esqueça que a vida acontece nesse PRESENTE momento,
que o futuro é uma grande incerteza.
Faça de cada dificuldade que se deparar, uma lição.
Nada tem tanto valor se não for uma conquista.
Quando não estiver bem, direcione seu pensamento
para o que realmente deseja e acredita.
Ninguém pode tirar de vc a sua alegria,
Ninguém tem o direito de lhe roubar a PAZ
As suas respostas estão no seu silêncio.


Ame... o amor atinge qualquer criatura da face da terra,
não tape seus olhos na amargura, deixe sempre esse amor se
sobrepor a tudo e ame sem restrições.
O amor é realmente contagioso.
Siga celebrando cada lua, cada sol vivido.


~Ana Brunini

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

- A poção mágica -


Ela vai para a aula de ballet
Pequena, frágil
Ninguém sabe o que ela guarda dentro de si
Coloca a sapatilha de todos os dias,
os mesmos rostos, sorrisos
a ferida no peito escondida, está lá
A professora dança, fala... mas ela divaga
Tão miúda e já tem dentro de si uma tempestade secreta,
deseja, por vezes, nunca ter nascido…
Ela chora no meio da noite,
dorme embalada pela melodia dos soluços
Sorte que pode sonhar, isso é o que dá força, lhe dá asas
E ela voa para um lugar onde está quem se foi
Uma menina pequena, frágil, vítima das mãos do destino.
Ela se mantêm forte e consegue ressurgir como as manhãs
O sol aparece, ela se renova
Um anjo menina com o rosto tranqüilo,
coração partido, inquieto na busca...
Amanheceu!


Certa vez, ela e sua amiguinha fizeram uma poção mágica,
se sentiam meio que bruxinhas, não sabiam o que colocar,
pernas de rã, miolo de morcego, rabo de rato seria nojento demais
A saída: coca-cola, pasta de dente, detergente...
Pra que serviria??? Não tinham uma resposta específica naquele momento,
só havia uma certeza, vai servir pra tudo que a gente desejar
de bom na nossa vida...

A menina cresceu e hj seus medos foram domesticados
Cresceu tão rápido explorando cada novidade, rompendo barreiras,
criando um mundo próprio.
Gostou desse seu mundo, nele ela ouvia lindos sons, via anjos, borboletas, magia, poesias, palavras, sussurros, passos, chuva,
sol, flores, vento... Mas faltava algo
Um dia conheceu alguém especial, viu em seus olhos a paz que buscava,
em suas palavras o calmante pra sua alma fragilizada, era um oceano de sabedoria.
Um ser humano fantástico, iluminado, com uma missão muito especial.
Aprendeu com ele que fazia parte da humanidade.
-‘Se 6 bilhões de pessoas são felizes, nós teremos o máximo de felicidade. Se 6 bilhões sofrem, nós sofremos’.
Que para ser feliz, é preciso trabalhar pela felicidade da humanidade inteira!
Essa felicidade é conseguida através da compaixão.
-‘A compaixão diminui o medo, sem medo nos comunicamos com mais facilidade,
somos mais felizes’.
Ainda sofre pelas perdas que teve, mas aprendeu que esse momento de agora não volta, que tudo passa, que o mundo é vasto demais e há tanto em tão pouco tempo pra ser descoberto, explorado...
Ela se senta no chão, rola de palhaça, brinca e pula fazendo festa mesmo quando não há motivos aparentes pra comemorar...
Começou a meditar, e direcionar seus pensamentos pra onde deveriam estar, isso a fez entrar e estar mais dentro de si e perceber como momentos são especiais, como é bom celebrar a vida.

Lembram da poção???

Então, os anos se passaram e ela estava guardada ainda no frasquinho,
era mágica sim... Sempre nos momentos mais difícies, a menina apertava
o frasco com sua mão miúda e pedia:
-Tudo vai dar certo!
Hoje ela entende o poder do pensamento positivo.
A força do pensamento transforma,
faz bem ao coração

~Ana Brunini


..."O nascer do sol não dura a manhã inteira
Um pé-d’água não dura o dia inteiro
O pôr-do-sol não dura a tarde inteira
devemos permanecer no nosso caminho e encarar mais um dia
Agora a escuridão só permanece à noite
De manhã desaparecerá
A luz do dia sabe chegar na hora certa"





quarta-feira, 15 de agosto de 2007

- Luz -

Sempre estive a sua procura
Caminhei exaustivamente estimulada pela certeza
de dar de cara com o teu olhar
Sempre atenta, pensamento gritando aos quatro
cantos do mundo por você
Pedindo ao vento que soprasse as tuas costas
te impulsionando a mim...
Busca solitária mirando a direção de todos os infinitos
Sigo só e não me canso, só teu colo serás meu descanso
Não penso em desistir, respiro fundo,
Levanto a cabeça e sigo com vontade de ver o brilho
do sol refletido em tua face
Responda ao apelo que ecoa meu desejo
Quero todo o teu ser, doar-me pra ti
Brincar contigo de amor eterno
Vem e fica em mim
Mas se nessa breve passagem não o encontrar, peço:
Aprisiona meu corpo, liberta minha alma
Para que em outro plano eu possa te esperar e
lá brindar nosso encontro,
que o Senhor da Vida acalente nossos corações.


~Ana Brunini
(QSIQDA - 03/05/07)

terça-feira, 14 de agosto de 2007

- Escolhas... -


Em algum momento em nossa vida temos que escolher qual caminho trilhar e mudamos sem querer o rumo predestinado. Isso acontece, muitas vezes, sem que ao menos possamos perceber, só tempos depois, quando paramos e analisamos o motivo de alguma tristeza, notamos que foi naquela rota por nós seguida que tudo começou.
Nossas vidas seguem assim, sempre topamos com essas escolhas, sejam no campo profissional, no afetivo, onde muitas vezes nos perdemos por trilhas que não levam a lugar algum.

Nessas questões do coração, optamos pelos caminhos mais fáceis, aquele que se mostra estável, o que trará menos questionamentos das pessoas que convivemos.
Por vezes, algumas pessoas usando seu lado prático e racional acertam e são felizes.

Mas e quando o caminho escolhido não é aquele que nosso coração deseja?
A cabeça nem sempre está de acordo com o que o coração quer, ela quase sempre opta pelo mais cômodo e óbvio.
Um dia, se ele não se sentiu pleno com o amor presente, vem aquela saudade doida que sufoca e do nada aflora o questionamento se a decisão racional foi a acertada.
Se aquele caminho escolhido não está fazendo bem, daí ele mesmo não querendo admitir que errou, lança sinais que é chegada a hora da partida e o coração não nos mostra pra onde, pq a escolha inicial se perdeu com o tempo, ele apenas avisa lançando palpites irresponsáveis, daí o mundo todinho desaba sobre nossa cabeça.

Se seguirmos o caminho mais fácil sem ouvir o coração, carregaremos sempre aquela pergunta, pela eternidade, "E se..."
E você se sente assim: -“É sou feliz hoje, tenho uma vida estável, segura, sinto até uma certa ternura por ele, tenho sucesso na minha carreira, ebaaa tenho dinheiro! Sou feliz???
Meu coração nunca mais disparou do nada, as noites estreladas são somente noites estreladas.
Ah mas trago comigo as lembranças... Mas viver desse passado que foi negado por mim, para mim, não faz o meu presente melhor”.

Seria prático decidirmos pelo politicamente correto, não precisaríamos de coragem, não correríamos riscos, que vida previsível!
Tomar o caminho mais fácil é abaixar a cabeça para o sentimento que pulsa no peito, para o desejo da alma que implora uma chance nessa vida de ser feliz, é acatar a imposição de uma sociedade ‘hipócrita’, nascemos diferentes uns dos outros, escolhas são individuais.
Há aquelas pessoas que não querem o preto e branco, que preferem um arco-íris pra sua vida, pintar a alma de todos os tons possíveis.

Optar pelo caminho mais difícil, também não quer dizer que é o certo, como então saber qual seria esse tal caminho correto???
Acredito que é aquele que você pára e olha bem longeeeeeee e tenta enxergar no final de tudo, lá no finalzinho, um par de olhos brilhantes que te fitam e te iluminam por dentro, mesmo a tantas eras à frente.

Depois das escolhas, quando sua face estiver marcada pelo tempo, faça essa pergunta pra si mesma:
- "isto tem me trazido paz interior, amor, sou feliz?" e se todas as respostas encontradas por você, forem SIM, você conseguiu!


~Ana Brunini

sábado, 11 de agosto de 2007

- Busque sua paz -

Ande no ruído ensurdecedor,
daí você dará valor e sentirá a paz do silêncio.
Seja pacífico sempre, porque qualquer ação que gere conflito
leva a resultados desastrosos. Conserve a paz com sua alma.
Fale realmente o que você pensa de tudo, usando sempre o bom senso,
diga tudo de forma clara, calma para que se faça ouvido e compreendido,
mas não espere que as pessoas concordem com você, somos todos
semelhantes seres totalmente distintos.
Siga o que realmente você acredita e não se importe se alguns
acharem suas aspirações medíocres, seus sonhos pequenos.
Seja verdadeiro sempre, não finja sentimentos,
Não estimule que te amem se não puder retribuir,
isso é uma forma egoísta de alimentar seu ego.
Siga procurando o amor incondicional, se o encontrou preserve-o,
se não, busque-o sem pressa e quando encontrar você vai saber,
porque é aquele amor onde a cada dia um vai descobrindo a melhor
parte do outro.
É tão bom seguir acreditando que vamos encontrá-lo qualquer
hora dessas, que vamos amar e ser amado e que nunca mais
seguiremos sozinhos.
Não tenha medo de demonstrar suas fraquezas, porque a partir do
momento que começa a enfrentá-las você se fortalece.
Não crie uma redoma em sua volta porque ela vai te proteger sim,
mas também pode afastar a pessoa certa, o amor da sua vida.
Não se assuste se do nada, você comece a se abrir com um novo
amigo mais do que com alguém que é quase, ou é, da família.
Estranhos ainda não esqueceram nada dentro de nós, então é
compreensível.
Mas procure sempre fortalecer esses laços antigos,
não siga querendo acreditar que só o que te prende a sua origem
são laços sangüineos, mude isso, se baseie no respeito e no amor.
Tente manter sua tranqüilidade mesmo se estiver passando
períodos difícies, procure respirar profundamente, caminhar,
olhar o céu, não se entristeça... Siga com serenidade seus dias.
Busque sua paz, ela não aparece só porque a desejamos,
trabalhe pra isso através da meditação,
entre em contato com o mais profundo do seu ser,
tranqüilize seus pensamentos e sinta toda a sua força interior,
recrie assim, uma nova maneira simples de viver.
Eu acredito nisso.
~Ana Brunini

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

- Esperando... -

Diga que sim,
Que saíra dos meus sonhos,
assim todas as nuvens escuras se dissiparão.
Que repousará tuas mãos nas minhas quando o som
do dia cessar invadido pelo silêncio assustador da noite.
Vem e abra a janela da minha alma,
quero o céu , ver estrelas
Venha e nada fale,
só eu sei o jeito de calar tua voz
Vem... enrosca tua língua na minha
Só assim...
meus sonhos se transformarão em manhãs barulhentas

...Não precisa dizer nada, teus olhos antecipam respostas.

~Ana Brunini

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

- Eu faço assim... -

(...)
Da vida nada levamos mas deixamos aqui nossas ações,
acredite em você!
Todos nascemos felizes, a alegria não é
algo a ser conquistado e sim trabalhado.
É verdade que não é fácil, depende, acima de tudo,
de aprender, de saber, de se conhecer.
Exige coragem, persistência, tolerância e muita humildade.
Felicidade é uma viagem, não um destino.
No desejo de conquistá-la, esquecemos sim de acordá-la,
aqui dentro da gente.
Não temamos nos afeiçoar às pessoas.
Ninguém consegue viver sem amor, sem amigos, sem ninguém.
Devemos ouvir um pouco mais a voz do nosso coração e
acreditar que um dia encontrará o que todos queremos,
o amor incondicional, um amor puro, inocente,
um amor eterno, verdadeiro...
E assim poderá amar, amar até à eternidade
Observe a natureza, tão perfeita...
Tudo nasce, tudo morre, tudo tem um ciclo.
Viva seu ciclo com paixão, sem medo.
Todos os dias temos um momento em que é
possível mudar tudo que nos deixa infelizes.
O instante mágico é o momento em que um "sim" ou um "não"
pode mudar toda a nossa existência.


~Ana Brunini
(Postei certa vez no meu outro Blog,
'Quem sabe isso quer dizer amor',
aqui, colei a parte final.)

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

- Sobre saudade... -

Porque Chega o momento em que as memórias rasgam as veste,
nos deixa assim, nua de tudo e todos...
Ficamos com a alma absorvida e nos deixamos cair
nas fotografias que passam por nós.
Se pudesse me vestir do amor de quem amo
andaria maravilhosa todos os dias

~Ana Brunini

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

- O livro do desassossego -

Nas relações entre uma alma e outra,
através de coisas tão incertas e divergentes
como as palavras comuns e os gestos que se empreendem,
são matéria de estranha complexidade.
Na própria arte em que nos conhecemos, nos desconhecemos.
Dizem os dois “amo-te” ou pensam-no e sentem-no por troca,
e cada um quer dizer uma idéia diferente,
uma vida diferente, até porventura,
uma cor ou um aroma diferente,
na soma abstrata de impressões que constituía atividade da alma.


Estou hoje lúcido como se não existisse." (...)

O LIVRO DO DESASSOSSEGO
Fernando
Pessoa

- Viajante -

Diante da vastidão do espaço
e da imensidade do tempo
é para mim uma alegria poder partilhar
um planeta e uma época com você

Vaguei nesse mundo imenso
Visitei muitos lugares distantes
Milhões de rostos vi
Bastou te olhar uma única vez
pra ter certeza de tudo
aqui dentro, em mim!


segunda-feira, 16 de julho de 2007

- vibrações do amor -


Meu corpo sente quando recebe 
às vibrações do amor, da harmonia. 
Que eu possa usar a sublime energia 
que me toca, afastando assim, 
todo o mal de se infiltrar em mim.

~Ana Brunini~

domingo, 15 de julho de 2007

- É só sentir -


Ninguém fala para si mesmo em voz alta.
Já que todos somos um,
falemos desse outro modo.


Os pés e as mãos conhecem o desejo da alma
Fechemos pois a boca e conversemos através da alma
Só a alma conhece o destino de tudo, passo a passo.


Vem, se te interessas, posso mostrar-te.

quarta-feira, 11 de julho de 2007

- Energia... -

Oh, dia, levanta! Os átomos dançam,
As almas, loucas de êxtase dançam.
A abóbada celeste, por causa deste Ser, dança,
Ao ouvido te direi aonde a leva sua dança.

Rumi


domingo, 8 de julho de 2007

- Deixando fluir... -

Que eu,
mesmo em momentos turbulentos,
consiga esvaziar minha mente
das emoções e preocupações diárias.

Daí então...

No silêncio da minha prece,
me fazer ouvir,
como gritos lançados
por multidões ao espaço.
Que as vibrações positivas que lanço,
possam tocar a todos.
Não deixar nunca que o mal triunfe,
alastre e se aloje em mim.
Q
uando a paz interior toca nossos corpos,
todos os sentidos se acalmam,
a razão se aquieta e
assim ficamos mais unidos à vida,
tudo se torna mais simples.




~Ana Brunini

sábado, 7 de julho de 2007

- Te amo! -


Me fale de amor,
mesmo que tudo já tenha sido dito...
Me fale!
Não preciso de nada original,

quero palavras lindas,
só isso!

~Ana Brunini

terça-feira, 3 de julho de 2007

- Esperança... -

Se teus olhos me seguirem,
eu distraída, você tão carente...
Cuidarei de ti!
Se meu olhar repousar no teu,
num desejo de um abraço infantil,
não te abandonarei jamais.
Tentarei transformar toda sua dor
pelo milagre do amor.
Prometo!!!

.

.

.

Se eu te amar cada dia mais e
mais não se assuste,
porque só sei ser assim.


~Ana Brunini

(Foto tirada em um dia
de festinha no Abrigo)

sábado, 30 de junho de 2007

- Como fué -


Como fue
No se decirte
Como fue
No se explicarte que paso
Pero de ti me enamore
Fue una luz
Que ilumino
Todo mi ser
Tu risas como un marantial
Lleno mi vida de inquietud

Fueran tus ojos o tu boca
Fueran tus manos o tu voz
Fue algo mejor la impaciencia
De tanto esperar

Tu llegaras
Mas no, no se
No se decirte
Como fue
No se explicarte que paso
Pero de ti me enamore


- COMO FUÉ -

http://www.youtube.com/watch?v=baPQxeOIVTc&mode=related&search=


quinta-feira, 28 de junho de 2007

- Simples beijo -


Às vezes me assusto com tanta informação 
ecoando em minha mente numa freqüência absurda.
Sei que são simples, eu as sinto assim, as compreendo 
mas me fogem quando tento aplicá-las.
Creio que a solução de tantas perguntas seja essa... 
UM BEIJO SEM FIM



~Ana Brunini




To ouvindo:

(...)
When I give my heart
It will completely
Or i´ll never give my heart



quinta-feira, 21 de junho de 2007

- Sou teu refúgio -


O tempo é sempre imprevisível,
vá mas se o tempo mudar, volta
Aqui eu te empresto o meu guarda-chuva...
É vermelho, lembra!!!

~Ana Brunini
:)

.

- Pra lembrar de nós -

(...)
Se eu puder tocar o céu

Alcançar o fim do mar
Gaivota me levar
Entre as nuvens e o sol
Ver nascer um dia bom
Feito pra lembrar de nós
Oceano a separar
Vidas que ficaram tão sós
(...)

- Flávio Venturini -
Eh linda demais!!!

terça-feira, 19 de junho de 2007

- Meu anjo -

Virou um anjinho,
voltou para a nuvem de onde pulou e
mora na estrelinha
mais brilhante do céu!


Não importa se você agora tah perto ou longe,
o que importa eh que existiu na minha vida
e viverá em mim,
hoje meu consolo é lembrar e sentir sua falta.

~Ana Brunini


segunda-feira, 18 de junho de 2007

- Desnude sua alma -


Deixarei que as nuvens que encobrem minha visão passem...
logo o céu fica lindooo
E se não for do jeito que queríamos ou que só eu sonhei,
que pelo menos possamos ajustar o corpo à dor da melhor forma possível,
aprendendo a lidar com tudo,
o duro é que nunca estamos preparados, dói muito sempre.
Depois fica aquela saudade que me faz escrever...
Bom seria se no dia que deixasse de doer virasse uma doce recordação,
aquela que nos faz sorrir e mostra que se aconteceu
foi porque vivemos tudo intensamente.
Que sigamos livres do medo, para buscar sempre,
nem que seja na loucura atingir de novo a idade da inocência
onde nada tem limites.
No fim, entre tantas cicatrizes,
tudo valeu e vamos seguindo em frente.
No final da nossa caminhada,
se deixamos sorrisos no pensamento dos outros,
no nosso rosto, é sinal que soubemos,
da nossa maneira viver com a sabedoria
necessária para encaixar tudo dentro de nós.

~Ana Brunini
Trecho meu já postado um dia.

domingo, 17 de junho de 2007

- Ele fala por mim... -

“Sereis, na verdade, livres,
não quando vossos dias estiverem sem preocupação
e vossas noites sem necessidades e sem aflição,
mas antes,
quando essas coisas sobrecarregarem vossa vida e,
entretanto, conseguirdes elevar-vos acima delas,
desnudos e desatados


Extraído do livro “O Profeta”:
Gibran




- Ele fala por mim... -

“Mais um curto instante,
e minha nostalgia começará a recolher argila
e espuma para um novo corpo.
Mais um curto instante,
mais um descanso rápido sobre o vento,
e outra mulher me conceberá”.

Extraídos do livro “O Profeta”
do meu poeta:
Gibran

quinta-feira, 14 de junho de 2007

- Tudo bem simples -


O amor é simples, não há o que complicar, 
o ser humano é complicado e
até mesmo isso ele consegue dificultar.

domingo, 10 de junho de 2007

- Sobre otimismo... -

Felicidade chama felicidade
Tristeza é só uma visita inesperada,
indesejada,
não mora na gente não...

Chega e se não bem recebida,
acaba indo embora!

~Ana Brunini

sábado, 9 de junho de 2007

- Outro lugar -

Como é curto um dia...
como pode o Sol se pôr tão rápido
...quando a noite cair sobre vc
me deixe entrar na sua escuridão e ficar.

~Ana Brunini

(Trecho de um texto meu postado
dia 15/06/06 no meu outro Blog)

quinta-feira, 7 de junho de 2007

- Noites com sol -


Sigo sempre serena nos caminhos da vida
todos ensinam e transformam, acrescentam
somos pescadores de vivências.
Noites são escuras mas podem ser também de luz,
se temos fé, podemos tudo transformar.
Temos uma imensa capacidade interior.
Estamos em convivência com energias diversas
que possamos sintonizar a melhor...

Façamos das nossas noites...
lindas NOITES COM SOL todos os dias...